Como eu vim parar na Europa? Tudo começou no ano passado, no fatídico dia em que um estagiário perdeu o emprego o site da KLM deu bug e foi possível encontrar passagens por 700 reais para o velho continente.

Charmosa Paris :)

Eu estava no banho quando minha irmã gritou sobre a promoção e eu desci correndo e gritando “COMPRA PLMMDDSS”. Consegui uma passagem para Paris para o dia 1 de março, por 15 dias. Nesse exato momento, eu estava de rolo com um ser humano que, tcharam, ia se mudar para a Europa em janeiro. A vida se mostrava boa e certa, Yozinha teria sua viagem romântica à cidade-luz.

Daí deu 5 dias e o lance acabou.
Acho que era fome :(
Dai veja bem meu bem, a história passa de: romance em Paris, mon amour, queijos e vinhos para mochila nas costas, falta de rumo, liberdade&folia ahaha
Já não estava trabalhando mais e decidi que isso era a vida me mostrando que eu deveria ficar mais tempo na Europa (?). Então tive essa incrível idéia de estender a minha viagem. Só que se a gente já é pobre em real, que dirá em euro? Imagina em Paris, onde a média de gastos de turistas é em torno de R$177 DIÁRIOS? Nem com reza brava. Decidi então fazer uma viagem mais pobre humana: hospedagem na casa de locais, carona, WWOOF, ônibus de 20 horas e vamos que vamos :)
Planejamento zero, eu tinha até a véspera da viagem o contato de dois hosts que iam me hospedar em Paris pelo Couchsurfing, o contato de uma fazenda WWOOF e… só. Nem a mochila estava pronta. E é mais ou menos o que eu tenho até agora ahaha só a mochila que está “””pronta””” (considerando que todo dia eu morro de frio porque: falhei na checagem do clima da França + não ouvi minha mãe que gritou 12 vezes “leva mais casaco” + to feliz usando a mesma roupa desde que cheguei).
Pra começar, o vôo foi uma quase viagem para a Indonésia. Povão quer comprar passagem na promoção e ainda quer luxo. Mas resumidamente eu moro em São Paulo e meu vôo saia do Rio, com parada aonde? Em São Paulo claro, pra depois seguir para Holanda e daí chegar em Paris. Tudo isso levando uns 5 dias umas 25 horas. “Moço eu moro em SP, não posso sair daqui mesmo?” “Não, se não dá no-show no bilhete inteiro :)” e lá vai Yozinha sair de Congonhas para pousar em Guarulhos 4 horas depois e esperar mais 6 pela conexão.
As roupas que eu trouxe são suficientes: não ou com certeza não?
Cheguei em Paris na terça-feira retrasada e na primeira hora já me perdi 400 vezes, no trem/metrô que liga o aeroporto à cidade. Vamos ser claros, Paris tem 14 linhas de metrô + trem + ônibus + ônibus noturno + RER + bicicletas pela cidade. Acho que se você pedir com jeitinho, até os funcionários da estação te levam de cavalinho para algum lugar, de tão eficiente que é o transporte.
Existe aqui um ticket especial, que te dá o direito a usar ônibus+metrô+trem ilimitado por 5 dias. Já tava decidida que era esse, até ver o preço: quase 55 euros. O euro tá 3,30, soma aqui, faz conta lá e, pardon, não vai estar rolando. São quase R$26 por dia com transporte! Cadê o povo nas ruas? #NãoÉPelos20Centavos #MasPelos20Reais!
Decidi que ia rolar um ticket de ida e volta por dia e o resto era na camelagem mesmo, porque a gente economiza e emagrece ao mesmo tempo. Só vi vantagens.
Segui até conseguir achar a estação da minha host no mapa e quando achei que tava indo bem, fui atravessar uma catraca para mudar do trem para o metrô e oq? Fiquei entalada. 1 minuto de total pânico em que eu não conseguia ir pra frente nem pra trás e nem tirar a mochila das costas (deixando claro que o que entalou foi a mochila, não meu corpo esbelto&malhado). Foi nesse primeiro momento que todos os mitos de que franceses são rudes se você não fala francês caíram por terra porque eu gritei por socorro em inglês/português/bahasa, e um djoven super gentil me empurrou para a liberdade. Eu, sendo phyna em Paris.
Passado o desespero, cheguei na casa da minha primeira host Hanbi, uma francesa/sul-coreana super divertida! Ela convidou uma amiga indiana e um amigo romeno para jantarem com a gente e, logo na minha primeira noite em Paris, já fui agraciada com o melhor curry dos últimos tempos, cerveja belga, doce holandês, música colombiana e queijos franceses. Ahhh a globalização :)
Carinha de sono + frio depois da maratona. Mas sobrevivi! :)

Amanhã farão duas semanas que eu sai do Brasil e até agora só tive experiências incríveis. Minha semana em Paris foi sensacional e já estou na fazendinha, curtindo muito a minha vida simples na roça :) Até agora já dormi em 5 casas diferentes, peguei carona, conheci muita muita gente, trabalhei na feira, vendi legumes em francês e fui au pair por um dia ahaha

Veremos o que mais está por vir :)

Cão sábio

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s